Kakhuri Gvinis Marani Mukuzani

Vinho Tinto Georgiano Kakhuri Gvinis Marani Mukuzani 2014

Safra 2014 - 750 ml
Kakethi (Mukuzani P.D.O.) - Geórgia
Ouro - China Wine & Spirits Awards
Amadurecimento:
12 meses em barricas de carvalho.
Temperatura de serviço:
18 °C
Teor Alcoólico:
13.0 %
Volume:
750 ml
Potencial de guarda:
Acima de 10 anos.
Tipo
Tinto
Corpo
Encorpado
Associados
R$ 151,20
R$ 168,00
4x R$ 42,00 sem juros
Ou R$ 159,60 à vista no boleto
4 Unidades = R$ 151,20 por unidade
6 Unidades = R$ 144,48 por unidade
Informações sobre este rótulo

A Geórgia é o único país do mundo onde os métodos de vinificação que foram desenvolvidos até 8.000 anos atrás não apenas nunca foram abandonados, mas continuam sendo práticas constantes.” - Andrew Jefford, jornalista inglês do Financial Times. Esse país fica na borda oriental do Mar Negro, onde a Europa e a Ásia se cruzam. Faz fronteira com a Rússia, Azerbaijão, Armênia e Turquia, sendo que sua quilometragem quadrada é ligeiramente menor que a área de Portugal. A Geórgia se estende entre as imponentes montanhas do Grande Cáucaso ao norte e as elevações do Cáucaso Menor ao sul. As águas ricas em minerais drenadas das cordilheiras caucasianos chegam aos vales férteis que constituíram o berço original do vinho, cujos registros arqueológicos datam do período neolítico (ocorrido entre 7000 a.C. e 2500 a.C.).

Devido aos muitos milênios de vitivinicultura e seu importante papel econômico, as tradições do vinho são consideradas entrelaçadas e inseparáveis da identidade nacional. A amada estátua da “Mãe Geórgia” com vista para a capital do país, Tbilisi, segura uma espada em uma mão e uma taça de vinho na outra - símbolos da força de seu povo e seu respeito às tradições. Atualmente seu cultivo quantitativo de uvas ocupa o segundo lugar dentre os países irmãos da ex-União Soviética, atrás da Moldávia, porém os vinhos georgianos sempre foram os mais valorizados e procurados no espaço soviético. São milhares de pequenos produtores que compõem a indústria contemporânea do vinho, usando principalmente técnicas tradicionais de vinificação.

O clima local é amplamente influenciado pela grande massa de água do Mar Negro, sendo assim, condições extremas são raras. Os verões tendem a ser ensolarados e os invernos amenos, com pouca incidência de geadas, formando um ecossistema interessante para o cultivo de videiras. Uma curiosidade sobre a viticultura georgiana é que, devido a sua magnitude histórica, é possível encontrar vinhas crescendo entrelaçadas em árvores frutíferas, eventualmente dependuradas nos troncos, com cachos de uvas pendentes. Este método de cultivo é denominado “maglari”.

Vale fazer uma menção honrosa final para uva tintureira Saperavi, autóctone da Geórgia e provavelmente uma das cepas mais antigas ainda existentes no mundo. Essa variedade é muito popular em seu país, representando uma parcela expressiva na produção nacional. Seu significado literal é “pintar, tingir, dar cor”, posto isto, você já deve imaginar como é um vinho feito com ela: tânico, intenso, marcante e longevo. Já sua origem mais exata é a região de Kakheti, no extremo leste da Geórgia, que faz divisa com o Azerbaijão. Nesta área está localizada a denominação de origem Mukuzani, onde a casta fundamental é a Saperavi e cujos vinhos são considerados alguns dos mais nobres de toda a Geórgia.

by Sommelier Rodrigo Ferraz | Direitos Reservados


Newsletter

Receba nossas novidades e promoções por email